Menu

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Como a internet funciona?

image
     Você que fica aí todo tranquilão navegando pela web, mandando e-mails, acessando rede sociais, consultando sites de buscas, já parou para pensar como de fato funciona a grande rede? Dá para imaginar como os mais de cinco trilhões de megabytes contendo dados virtuais circulam pelo mundo inteiro?
    Quando você acessa a internet, a primeira coisa que você ganha é um número de identificação, o chamado IP. É o seu RG no mundo virtual. Agora, como a informação é transmitida de um canto para o outro? Para isso existem milhares, milhões de cabos de fibra óptica espalhados pelo mundo. Existem cabos instalados até embaixo dos oceanos, ligando um continente a outro.
    Antes de chegar ao seu computador, a informação passa por diversos pontos. Literalmente dá a volta ao mundo em alguns casos, dependendo de onde o servidor com as informações está localizado. Nesse caminho, elas são picotadas em diversas partes e, no fim do percurso, o seu computador se encarrega de reunir todos os pedaços para formar o conteúdo que você vê aí no seu monitor.
    "Existem dados que é melhor você perder e existem dados que não podem ser perdidos. Por exemplo, quando você está vendo um vídeo, é melhor você assistir um borrão do que esperar até que aquele frame seja reconstituído e atrasar todo o resto. Mas se você estiver baixando a nova versão do seu navegador, por exemplo, você não pode receber um arquivo corrompido. Então esse arquivo será retransmitido até chegar corretamente", explica Demi Getschko, diretor-presidente do Nic.Br.
    Os cabos de fibra óptica têm uma capacidade de transmissão de dados gigantesca. Eles funcionam como grandes rodovias que encaminham o conteúdo para o destino final. Mas, nesse meio tempo as informações podem pegar caminhos mais longos ou curtos, depende da disponibilidade de cada fibra. Imagine que sua informação precisa ir para os Estados Unidos, mas antes faz uma visita à Europa. Quem faz essa divisão de caminhos são os roteadores espalhados pelo mundo. Eles têm função parecida com a dos fiscais de trânsito. Mas o que chama atenção é que tudo isso acontece numa velocidade impressionante, sem que consigamos perceber qualquer coisa.
    É claro que existem buracos negros pelo mundo, onde a comunicação por fibra óptica ainda não chegou. O interior do Amazonas é um exemplo, assim como o centro da América do Sul. Estados Unidos, Europa e China são as localidades com maior capacidade de tráfego de informações.
     No mundo todo são enviados cerca de 90 trilhões de e-mails e 50 milhões de tuítes por dia. São aproximadamente 234 milhões de sites e 126 milhões de blogs. É muita coisa circulando! Pra que tudo isso possa continuar existindo e se expandindo, foi criado até um novo formato de identificação de cada conteúdo e usuário na web, o chamado IPv6. Isso porque o atual formato, o Ipv4, já está quase sem combinações possíveis. Ou seja, já há tantos computadores e outros aparelhos conectados à Internet, que os endereços disponíveis para eles estão chegando ao fim.
 
Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/
Link do vídeo:
http://olhardigital.uol.com.br/produtos/central_de_videos/como-a-internet-funciona/13833
 

2 comentários:

  1. Pode utilizar todos os textos do GP Expert

    ResponderExcluir
  2. olá,
    Convido você a participar do novo agregador de links www.surpriselink.com, o agregador mais diferente dos que você já viu, em 2 idiomas, liberação de links na hora e muito mais.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...